Vice-prefeito de Allyson tenta explicar recebimento de auxilio emergencial o complica ainda mais

 




Depois que a imprensa nacional veiculou a informação de que o candidato a vice-prefeito de Allyson Bezerra (Solidariedade), o empresário Fernandinho das Padarias (PSD), recebeu indevidamente R$ 1.800,00 de auxílio emergencial e, para tanto teria fraudado o sistema, ele emitiu nota, na qual tenta se explicar. Mas apenas se complica ainda mais.


O candidato a vice-prefeito de Allyson Bezerra se inscreveu no programa Auxílio Emergencial, instituído pelo Governo Federal, mesmo sabendo que não tinha direito, pois possui patrimônio estimado em R$ 400 mil, conforme ele próprio informou à Justiça Eleitoral. Na nota divulgada neste sábado, Fernandinho das Padarias apenas provocou mais desdobramentos de ordem ética.


Segundo ele, alguém teria inscrito seu nome no programa Auxílio Emergencial e informado uma conta bancária, a qual ele nem utiliza mais. Foi o que ele informou: “Lamentavelmente, de forma fraudulenta, utilizaram os meus dados pessoais e requereram indevidamente o benefício em meu nome, inclusive com o depósito em uma conta que não movimentava há tempos.” Na nota ele anexou que devolveu R$ 3 mil.


Como se percebe, a explicação dada pelo candidato a vice-prefeito de Allyson Bezerra não convence e abre margens para mais questionamentos: porque alguém iria indicar seu CPF e sua conta bancária sem o consentimento de Fernandinho das Padarias?


O fato de dizer, na nota, que não responde acusação nesse sentido não procede. Ele é, sim, acusado de agir de má fé, pelo Tribunal de Contas da União, para tirar proveito de verba destinada a realmente quem precisava da ação do Governo Federal.


E mais: ele devolveu os R$ 3 mil no dia 16 de setembro. Quatro dias depois de ter o nome confirmado pelo PSD para ser o candidato a vice-prefeito de Allyson Bezerra. Isso implica dizer que ele já sabia, bem antes, que estava recebendo verba do Auxílio Emergencial. E se ele disse que o dinheiro caiu em uma conta que nem movimentava, como tomou conhecimento dos depósitos feitos pelo Governo Federal? O próprio ato da devolução já é prova de culpa, segundo apontam adversários.


Via Gazeta do Oeste
Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.