Allyson mostra desequilíbrio emocional, ataca e chora em cena que lembra campanha de reeleição de Silveira

 


Uma palavra dita fora de um contexto ou anexada a algum adjetivo pode, e muito, mudar algum sentido ou o objetivo que se quer. Em uma live realizada em suas redes sociais na noite da sexta-feira (16), o candidato Allyson Bezerra (Solidariedade) fez pitorescas acusações: chegou a dizer até que a atual prefeita e médica pediatra Rosalba Ciarlini estaria lhe ameaçando fisicamente, nitidamente tentando criar um fato político. Só falta amanhã o pirotécnico candidato mandar alguém de sua militância o agredi-lo pra tentar mais uma vez, pirotecnicamente criar um fato para atingir seu objetivo eleitoral pessoal que é abrir mão do altíssimo cargo de parlamentar estadual com menos de 2 anos para administrar a prefeitura de Mossoró.  



 

Além disso, reforçou estória mal contada para não dizer fake contada por seu assessor de comunicação e consultor em um seu blog, sobre Rosalba ter respondido a provocação que o pai do candidato fez contra a união de Rosalba e Jorge, o integrante da família Bezerra e pai do parlamentar  soltou chiste contra Rosalba e Jorge após Rosalba ver 2 pessoas com Botton de Alysson, fez sinal de positivo e disse: “democracia é isto” quando foi emendada pelo senhor que depois viria revelar no blog do marqueteiro do filho, desdenhando da união de Jorge e Rosalba, dizendo: “ vocês não eram contra um ao outro, agora se juntaram” e aí a prefeita emendou. “ todo mundo tem o direito a uma posição em cada campanha, na passada Alysson, por exemplo votava pela reeleição de Silveira, noutra eleição votou em mim...” . Allysson em meio a espasmos de raiva e lágrimas pedia para que respeitasse seu pai, disse que “Rosalba partiu para cima do meu pai” quase deixando a entender uma mentirosa versão de vias de fato. Falou e usou bastante o nome do seu irmão deficiente, ninguém entendeu ainda o “porquê” disso. 


Mas ao passo que tentava se vestir de vítima  tentava atacar principalmente os filhos de sua principal adversária, a prefeita Rosalba Ciarlini (Progressistas), por tabela, ainda acusou o candidato a vice-prefeito de Rosalba, Jorge do Rosário (PL), queria fazer negócios escusos na política. Uma metralhadora de ataques em meio a soluços e choro. Allyson também nao hesitou externar um choro. E as lágrimas vieram. Lembrou episódio ocorrido quando da administração do prefeito Silveira Júnior, quando a então primeira dama, Amélia Silveira , fez a mesmíssima coisa: chorou.


Mas, voltando à live, o candidato Allyson Bezerra fez severas críticas ao que chamou de modelo do passado de fazer política, como sempre poupou Silveira e tentou reescrever os fatos, ignorando propositalmente que entre outras coisas que Rosalba fez oposição a Francisco José Júnior e a Dix-Huit Rosado em seu último mandato, por exemplo. Nos últimos 7 anos, a atual prefeita fez oposição em 4 deles e nos últimos 5 mandatos executivos, por exemplo ficou no campo da oposição em 2 deles. Segundo Alysson disse  que tinha gente da campanha adversária á sua tentando produzir provas contra ele, não disse de que. Falou em reunião que não houve e  teria acontecido depois da divulgação de pesquisa pela rádio Difusora, que é comandada pelo coordenador de sua campanha à Prefeitura de Mossoró.


E, com estas afirmações, o candidato do Solidariedade se contradiz novamente: como é que ele critica que está sendo vítima de espionagem, arapongagem e, ao mesmo tempo afirmou que tem informacaoes privilegiadas dentro da campanha de Rosalba, que infiltra pessoas. Ou seja, de novo o faça o que eu digo mas não faça o que eu faço. Não teria como Allyson estar sabendo sobre reuniões se não utilizasse de métodos obscuros para obter informações. Mas isso pode, simplesmente, ter sido criação dele. 


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.