Publicidade topo

Vaza Jato não mudou convicção dos brasileiros sobre culpa de Lula e Moro deve permanecer ministro, revela Datafolha


As supostas trocas de mensagens entre o então juiz Sérgio Moro e procuradores da Operação Lava Jato – divulgadas pelo site The Intercept Brasil – não mudaram a convicção dos brasileiros acerca da situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no caso do tríplex de Guarujá-SP.

É o que revela pesquisa do Datafolha realziada nos dias 4 e 5 de julho com 2.086 entrevistados maiores de 16 anos em 130 cidades do país.

Para 54% dos Brasileiros a punição ao ex-presidente Lula é justa.

Os mesmos 54% defendem que o ex-juiz Sérgio Moro não deve sair do cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública.

A aprovação pessoal do ministro é de 52% – em abril era de 59% e as primeiras supostas trocas de mensagens foram divulgadas pelo site em 9 de junho.

Os que acham injusta a punião a Lula eram 40% em abril e agora são 42% – oscilação dentro da margem de erro da pesquisa que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Para 30% dos brasileiros o ganho no combate à corrupção compensa eventuais excessos cometidos.

Entretanto, 58% acham que a conduta do então juiz Moro foi inadequada e, os mesmos 58% dizem que, se comprovadas irregularidades, eventuais decisões de Moro na Lava Jato devem ser revistas.

*Via RN 360

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.