Publicidade topo

Henrique Alves admite repensar carreira política, mas só depois das eleições



Gilberto de Sousa – Da Redação 

O ex-ministro Henrique Alves (MDB) refutou informações dando conta de que poderia tentar reconquistar sua cadeira de deputado na Câmara Federal agora em 2018. Porém, admitiu repensar sua carreira política após as eleições deste ano, frisando que seu foco no momento é trabalhar a sua defesa e ficar livre de acusações da prática de corrupção, que o levaram a cumprir onde meses de prisão preventiva e um mês de reclusão domiciliar.

Na primeira entrevista depois de ter saído da prisão, concedida ao jornal Tribuna do Norte, publicada na edição de no domingo, dia 29, Henrique reforça que embora tenha recebido manifestações de amigos que desejam seu retorno à política, sua opção será a de participar do pleito deste ano apenas como eleitor e torcedor do fortalecimento do MDB, mas totalmente fora até de articulações de bastidores.

“Vamos esperar as eleições passar, esperar que o Brasil volte à sua plena normalidade. Que seja mantido o Estado de Direito, a cidadania, cada Poder exercendo seu papel com muita transparência, sem atropelos. Estamos passando por um período de muitas divergências e incorreções. Acredito que o nosso País volte à plena normalidade, com todos os poderes sendo novamente respeitados, sem nenhum querendo ser mais que o outro. E nesse restabelecimento devo voltar a conversar com meus companheiros sobre o futuro e, quem sabe no futuro, repensar minha carreira política. Mas o futuro a Deus pertence. Eu sei que aprendi com meu pai: a luta continua!”, ressaltou.

Por outro lado, falou sobre as acusações e afirmou estar confiante de que provará sua inocência em todos os sentidos.

Ele enfatizou que a acusação que poderá restar, que seria na esfera eleitoral, é de utilização de Caixa 2. “Atire a primeira pedra qual político que nunca utilizou no Brasil. Eu assumi que chegou a usar. Assim recebi, assim usei. Dei minhas razões e espero que esse processo seja deslocado para a Justiça Eleitoral e lá eu possa dar as explicações necessárias. Ao assumir, mostrei a minha firmeza, a minha verdade... A minha defesa está nesse reconhecimento”.

Ainda durante o contato com a imprensa, o ex-ministro destacou o abatimento e o sofrimento na prisão, a depressão, mas sobretudo, o fortalecimento da fé. 

Foto: JBatista / Câmara dos Deputado
Tecnologia do Blogger.