Publicidade topo

Problemas estruturais na Praça de Convivência incomodam mossoroenses


Os mossoroenses têm muitas opções de lazer na cidade. São praças, shopping, bares e lanchonetes que estão sempre movimentados, independentemente do dia da semana. Apesar das várias atrações para a população, um local em especial chama bastante a atenção dos consumidores, devido à boa localização e à variedade de restaurantes e bares.

A Praça de Convivência é um dos pontos turísticos mais movimentados do Corredor Cultural, já que abriga vários bares e restaurantes e dispõe ainda de música para os consumidores. Mas, apesar dos benefícios que o local tem para os mossoroenses, problemas como sujeira e falta de manutenção são perceptíveis.

Os problemas estruturais começam na calçada do local, que está bastante suja e esburacada. A iluminação também deixa a desejar, principalmente em uma das laterais, onde existe uma menor concentração de bares. Mesmo nos dias em que os bares estão abertos, um dos lados fica com a iluminação um pouco comprometida.

A falta de limpeza das calçadas também incomoda quem vai até o local. Em alguns pontos, é possível sentir o mau cheiro provocado pelo esgoto e pelo lixo que às vezes fica acumulado. “Eu evito sentar em alguns bares da praça, porque eles ficam bem próximos de esgotos. É possível sentir o mau cheiro em alguns dias”, comentou o servidor Carlos Melo.

Ele disse ainda que percebe que os proprietários dos bares se esforçam para deixar a praça mais atrativa, mas algumas coisas, como a falta de manutenção dos banheiros e do piso, acabam afastando alguns consumidores do local. Em muitos bares, os proprietários contratam músicos para tocar, a fim de atrair mais clientes para seus estabelecimentos.

“É fato que a música ao vivo atrai muitas pessoas, porque o local fica mais animado. Mas é preciso ter uma estrutura melhor para receber as pessoas. Um espaço como a Praça de Convivência, que é um cartão postal da cidade, estar com o piso danificado e com os banheiros sem a menor estrutura é algo inaceitável. Quando um turista chega aqui e observa o estado em que se encontra a praça, não pensa em voltar”, disse.

Carlos Melo comentou que um dos problemas mais sérios que vê no local está relacionado aos banheiros. “Não sei se acontece o mesmo com o banheiro feminino, mas no masculino, as pias estão quebradas e, quando chega determinado horário, praticamente eles ficam inutilizáveis, por causa do mau cheiro”, disse.

O servidor sugeriu que os proprietários dos bares se unissem e melhorassem a estrutura do local, possibilitando uma maior atratividade para a Praça de Convivência. “Seria simples se os donos dos bares pagassem uma pessoa para ficar limpando os banheiros, fizessem as reformas necessárias para que eles funcionassem melhor. Não apenas os banheiros, mas a própria limpeza da praça. Não sei se isso é dever da Prefeitura ou dos comerciantes, mas demonstraria mais interesse deles para resolver a situação. Isso faria que as pessoas voltassem a frequentar a Praça de Convivência”, sugeriu.

A Prefeitura de Mossoró informou, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, que vai abrir dois processos licitatórios envolvendo a Praça de Convivência: um para trabalho de recuperação desse importante equipamento e outro processo licitatório para ocupação dos pontos de exploração comercial.

“O Município esclarece que a responsabilidade de manutenção do equipamento é dos condôminos, através da associação que foi recriada no início dessa gestão. Também cabe aos comerciantes o pagamento de taxas e valores, previamente acordados em contrato, mas que, infelizmente, alguns não estão honrando. A secretaria também tomará providências a esse respeito”, informou.

Outros pontos turísticos precisam passar por manutenção

Não é apenas a Praça de Convivência que precisa passar por reparos na estrutura. Outros pontos do Corredor Cultural também estão danificados, principalmente pela ação das pessoas que frequentam o local. Esse é o caso do Memorial da Resistência, localizado ao lado da Praça de Convivência.

Quem passa pelo local, percebe que boa parte da sua estrutura está danificada pela ação das pessoas que picham as paredes e quebram os painéis. O Memorial da Resistência é um local basicamente cultural, já que nele estão expostas fotografias contando a história de Mossoró e, principalmente, de como a cidade derrotou o cangaço.

“O Memorial é um local muito bonito e bem importante para a história de Mossoró. É necessário que as pessoas tenham consciência disso e não degradem o local. Nós mesmos precisamos cuidar de um local turístico como esse, para que ele se mantenha por muitos anos”, disse o servidor público Carlos Melo.

DeFato.com
Foto: Marcos Garcia
Tecnologia do Blogger.