Publicidade topo

Presidente da Câmara de Mossoró se diz ameaçada e constrangida por guardas municipais


BLOG DO CÉSAR SANTOS

A presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Izabel Montenegro (MDB), utilizou a Tribuna da Casa, nesta quarta-feira (11), para falar sobre o protesto dos guardas civis ocorrido ontem (10), na Câmara, e esclarecer mal entendidos.

Izabel relatou que se sentiu ameaçada por algumas atitudes dos guardas presentes e reafirmou que não irá se calar diante de constrangimentos. A presidente esclareceu que não é a favor da retirada de direitos de nenhuma categoria e que está sendo difamada por algumas pessoas na cidade.

“Ontem me senti ameaçada por palavras, gestos e olhares intimidadores. Nunca nos negamos a receber ninguém nesta Casa, mas temos que ser tratados com respeito e parcimônia. É inadmissível que ocorra o que ocorreu ontem.”, declarou Izabel.

Sobre o pronunciamento que foi pivô dos protestos realizados pelos guardas municipais, Izabel esclareceu. “Fiz um pronunciamento falando sobre como são divididos os investimentos no país. Apenas 15 % da arrecadação é destinado ao município. Não sou a favor da retirada de direitos de nenhuma categoria, afirmei apenas que precisamos rever algumas situações para que, no futuro, o município continue honrando com os compromissos.”, declarou.

Os guardas municipais, através do sindicato da categoria, procuraram o apoio dos vereadores para pressionar a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) a aprovar a pauta de reivindicações. Eles querem ser recebidos em audiência no palácio da Resistência.

Os vereadores prometeram intermediar as negociações, posição apoiada pela presidente Izabel Montenegro. No entanto, uma comissão que representa os guardas municipais, segundo relatos de Izabel, teria exagerado nos protestos na Câmara.

DeFato.com
Foto: Edilberto Barros
Tecnologia do Blogger.