Publicidade topo

Polícia Civil trabalha com várias linhas de investigação em busca da menina Yasmin


O desaparecimento da adolescente Yasmin Lorena de Araújo, de 12 anos, em Natal/RN, que completou cinco dias hoje, segue sendo um mistério a ser desvendado pela Polícia Civil. A Delegacia Especial de Defesa da Criança e do Adolescente (DCA) segue nas buscas, mas até o momento a linha de investigação segue em sigilo para não atrapalhar as investigações.

A titular da DCA, Dulcinéia Costa, segue ouvindo testemunhas na manhã desta segunda-feira (2) para tentar elucidar o caso e a possibilidade de homicídio está descartada pela delegada até o momento.

Algo que tem atrapalhado as investigações são notícias falsas, as ‘Fake News’. Houve quem veiculasse a informação de que a mãe da criança teria envolvimento com tráfico de drogas, o que é negado pela Polícia Civil. Outra mentira veiculada é de que a criança teria sido encontrada sem vida em um ponto da zona norte da capital.

Protesto


No último sábado (31), familiares e amigos de Yasmin Lorena fizeram um protesto bloqueando os dois sentidos da Ponte Newton Navarro, na zona Norte da cidade. Eles cobravam mais providências por parte das forças policiais para desvendar o desaparecimento da menina.

O caso

Yasmin Lorena, de 12 anos, está desaparecida desde a quarta-feira, 28, quando saiu para deixar uma quantidade de dinheiro na casa de uma colega da mãe dela.

Os familiares pedem que quem tiver informações sobre o paradeiro de Yasmin Lorena entre em contato através do número de telefone 98725-7577. Quem preferir falar diretamente com a polícia pode utilizar o Disk Denúncia 181.

Portal No Ar
Fotos: Reprodução
Tecnologia do Blogger.