Publicidade topo

Tia de Genildo Duarte diz que ele estava tomando 'remédios controlados'; acusado está preso


O servidor público Genildo Duarte, acusado de tentar matar a esposa Márcia Regina Fernandes Lopes a golpes de tesoura, ficará preso na Cadeia Pública de Mossoró, localizada na comunidade rural de Riacho Grande. Ele foi ouvido em depoimento pela delegada Cristiane Magalhães, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), depois de preso pela Polícia Civil no início da tarde desta terça-feira (27).

Genildo Duarte foi encaminhado para realizar exames de corpo delito no Instituto Técnico-Científica de Perícia (ITEP). Em seguida, levado para a cadeia.

Na saída da Delegacia da Mulher, no bairro Nova Betânia, zona oeste da cidade, o acusado não respondeu perguntas dos repórteres. Escoltado por policiais civis, ele saiu calado, acompanhado de um advogado, que o acompanhou no depoimento a delegacia Christiane Magalhães.


Uma tia do acusado, Alvaneide Duarte, concedeu entrevista. Sem falar os motivos pelos quais o seu sobrinho atacou a própria esposa, ela disse que Genildo estava em tratamento, “tomando remédios controlados”, porque ficou muito perturbado quando perdeu a mãe, mas que nunca teve histórico de violência. Afirmou que toda a família ficou surpresa com o caso.

Alvaneide Duarte afirmou que desconhecia brigas entre os casal e que achava que eles viviam bem. Perguntado sobre o relacionamento da família com a Márcia Regina, a tia de Genildo Duarte disse que era “bom” e que os irmãos do acusado prestou e estão prestando assistência a Marcia. “Eu visitei ela no hospital hoje, mas não entrei em detalhes sobre o ocorrido”, disse Alvaneide, ao responder se Márcia Regina havia revelado alguma coisa.

Mesmo considerando Genildo Duarte “um homem normal, trabalhador, que sempre lutou pela vida e que nunca foi de briga”, a tia reconheceu que a justiça deve ser feita. “se ele errou...”

Grenildo Duarte, que é servidor público do município de Mossoró, é acusado de tentar matar a própria esposa a golpes de tesoura, fato ocorrido no domingo (25), no apartamento do casal, no condomínio Carlito Lima, no bairro Nova Betânia, zona oeste da cidade.

Márcia Regina sofreu perfurações na garganta e em outras partes do corpo. Ela se recupera no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

Segundo informações da polícia, Genildo Duarte, depois de ferir, ainda trancou a mulher dentro do apartamento e fugiu num carro tipo “Evoque Prestige” de cor branca com placas ORL 0348 de Mossoró, que depois foi abandonado em um matagal nas imediações do conjunto habitacional Abolição III, zona oeste.




Reportagem e fotos: Jornal De Fato

Tecnologia do Blogger.